Viagens Passadas

Viagem de 2020 - Impacto da Pandemia 

O NRP Sagres largou de Lisboa no 5 de janeiro de 2020 para iniciar a sua viagem de circum-navegação que teria uma duração de 371 dias, com regresso a Lisboa previsto para o dia 10 de janeiro de 2021.

A missão, enquadrada no programa das comemorações do V Centenário da Circum-Navegação (do navegador português) Fernão de Magalhães, iria passar por 22 portos de 19 países diferentes, incluindo a passagem em 12 cidades da Rede Mundial de Cidades Magalhânicas.

Antes dos inesperados efeitos colaterais causados pela Pandemia COVID-19, o NRP passou por Tenerife, nas ilhas Canárias e, dobrando o Cabo Bojador, visitou cidade da Praia, em Cabo-Verde, de onde largou para a primeira travessia oceânica da viagem em direção ao Rio de janeiro, no Brasil. Depois de um período de navegação desafiante, entre terras brasileiras e a chegada ao Uruguai, a Sagres visitou Montevideo, Capital Uruguaiana e Buenos Aires, a capital Argentina, de onde largou no dia 3 de março para, novamente, atravessar o oceano Atlântico, desta vez, rumo a Cidade do Cabo, na África do Sul.

Uma viagem que teria ainda muito por contar foi, tal como todo o mundo, afetada por esta Pandemia. Com a expansão do vírus na Europa e no resto do mundo, a inevitável decisão de suspensão da viagem foi oficializada pelo Ministro da Defesa Nacional no dia 23 de março, após o anúncio do cancelamento oficial dos Jogos Olímpicos 2020, em Tóquio. 

Nessa altura, o navio estava prestes a atracar na Cidade do Cabo e, foi em poucos dias que, em coordenação os agentes logísticos locais, o navio conseguiu preparar e efetuar uma paragem logística de durou apenas pouco mais de 6h, no dia 25 de março de 2020.

O NRP Sagres realizou as fainas para reabastecer de combustível e de alimentos, comprido com rigorosas medidas de higiene e proteção, cumprindo com as recomendações da Direção Geral de Saúde, e voltou a largar. Desta vez, rumo a Lisboa.

Antes de voltar às águas do Tejo, o NRP Sagres cumpriu ainda uma paragem logística em Mindelo, na ilha de São Vicente do arquipélago de Cabo Verde. A guarnição, sem poder sair do navio, teve aí um breve período dedicado a manutenções e reparos no navio, bem como a oportunidade para descansar um pouco dos 28 dias de navegação desde a largada da Cidade do Cabo.

A chegada a Lisboa deu-se no dia 9 de maio de 2020, tendo o navio permanecido fundeado no mar da palha e atracado na manhã do dia 10 de maio na Base Naval de Lisboa, em Almada.

Apesar de mais curta do que o esperado, foi uma viagem recheada de aventuras, desafios, atividades e motivos de orgulho. Foram quatro meses e cinco dias de missão, 15869 milhas percorridas e 2358 horas de navegação, cumprindo com exigentes planeamentos, atividades protocolares e diplomáticas nos portos de escala e navegando pelo oceano atlântico pelas mais diversas e adversas condições meteorológicas, que irão deixar muitas saudades.

No ano de 2020 o NRP Sagres teve ainda a oportunidade de realizar a viagem de adaptação à vida no mar dos jovens candidatos à Escola Naval entre os dias 21 e 24 de setembro.

Atualmente o NRP Sagres encontra-se atracado na Base Naval de Lisboa, em Almada, onde, cumprindo com as medida de segurança e proteção individual de todos os seus militares, cumpre com um plano de manutenção e reparações e aprontar-se para uma fase de treino e avaliação para preparar a guarnição para as missões que se avizinhem. 

20210222_ZZ_01_DGI-Mapa_Grande_Viagem_Sagres.png


Viagem de 2018

O NRP Sagres largou de Lisboa a 27 de abril com destino à costa leste dos Estados Unidos tendo feito escala no porto do Funchal entre 1 e 3 de maio. Entre 24 e 28 de maio esteve no porto de Philadelphia onde participou no Tallships Festival 2018 na companhia de outros veleiros convidados. 

De seguida, a Sagres participou num conjunto de atividades integradas no “Mês de Portugal”, fez escala nos portos de Newark, Nova Iorque, Newport e Boston, onde recebeu, entre outras entidades, sua excelência o Presidente da República Portuguesa, Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, nos eventos relativos à comemoração do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas e ao Dia de Defesa Nacional. Ainda por ocasião do “Mês de Portugal” a Sagres visitou o porto de Halifax no Canadá, e rumou de seguida para sul com destino à cidade de Miami onde, em 2 de julho, recebeu os cadetes do 2º ano da Escola Naval, do curso Capitão-tenente Raúl Alexandre Cascais.

Em viagem de instrução, a Sagres fez escala em Cartagena das Índias (Colômbia) e Curacao (Antilhas Holandesas) tendo-se juntando aos eventos do Velas Latino-America 2018, onde entre outros acontecimentos, foram comemorados os 200 anos da Marinha do Chile e os 50 anos do navio-escola Gloria da Armada da Colômbia. No dia 26 de julho, o navio iniciou a travessia atlântica de regresso a águas nacionais, tendo atracado na ilha Terceira (Praia da Vitória) a 18 de agosto, tendo desembarcado os cadetes do 2º ano e embarcado os cadetes do 1º ano do curso Capitão-de-mar-e-guerra Monteiro de Barros. Depois de escalar Ponta Delgada a Sagres participou, ainda, nas comemorações do dia da cidade de Faro, antes de regressar a Lisboa, onde atracou dia 9 de setembro. 

A par da instrução dos cadetes da EN, o navio-escola Sagres leva um pouco de Portugal aos portugueses da diáspora, contribuindo para o estreitar dos laços entre as comunidades e as suas origens. Além dos milhares de visitantes que recebe a bordo, nos portos de escala o NRP Sagres cumpre um vasto programa de divulgação e de representação, albergando igualmente diversos eventos promovidos pelos parceiros da Marinha que se associam às viagens do símbolo de Portugal.

​ ​

Viagem de 2017

Após um período de treino, o NRP Sagres largou de Lisboa a 27 de abril onde chegou a Sines, primeiro porto da viagem, no dia 1 de Maio e participou num encontro de grandes veleiros – Tall Ships Regatta, realizando a 1ª tirada da regata entre Sines e Las Palmas, porto este onde permaneceu entre 6 e 8 de maio.

Prosseguindo a travessia atlântica o navio visitou a Cidade de Mindelo, Ilha de São Vicente, Cabo Verde, entre 16 e 19 de maio. Em seguida prosseguiu para o Brasil onde o primeiro porto que praticou foi o do Rio de Janeiro entre 8 e 13 de junho e onde participou nas comemorações do Dia de Portugal que ocorreram esse ano, nesta cidade. Em seguida o navio visitou a cidade de Santos entre 15 e 18 de junho e onde recebeu eventos no âmbito do Dia da Defesa Nacional, escalando por último o porto de Salvador da Baía entre 26 e 29 de junho.

Foi neste porto que embarcaram os cadetes do 2.º ano da Escola Naval (EN) do curso João Batista Lavanha, iniciando-se uma nova travessia atlântica, atracando novamente em Cabo Verde, desta vez na Cidade da Praia, Ilha de Santiago, entre 15 e 17 de julho.

O navio regressou a Lisboa a 5 de agosto, altura em que terminou a Viagem de Instrução dos cadetes do 2º Ano da EN.

Em 20 de agosto o navio retomou a missão, largando desta vez com os cadetes do 1º Ano da EN do curso Capitão-tenente Raúl Alexandre Cascais, atracando em Leixões de 23 a 25 de agosto e dirigindo-se de seguida para França, onde atracou no porto de Le Havre e onde se voltou a reunir com os outros grandes veleiros neste último porto da regata.

O regresso a Lisboa e foi a 9 de Setembro, altura que terminou a viagem de 120 dias.

Viagem de 2016


Após a participação nas comemorações do Dia da Marinha – que se celebra na cidade de Oeiras em 2016 – e de um período de Treino a que o navio foi sujeito, inicia-se a  viagem de instrução, com os cadetes do 2º ano da Escola Naval (EN) do Curso “Jorge Álvares” embarcados, largando da Base Naval de Lisboa a 25 de Junho.
 
Iniciando nesse dia a travessia atlântica, o navio arraca entre 03 e 06 de julho, na Cidade da Praia, Ilha de Santiago, Cabo Verde, sendo o primeiro porto da viagem, prosseguindo em seguida para o Brasil. 
 
No Brasil, o navio irá praticar os portos de Recife entre 19 e 22 de julho e Salvador entre 26 e 28 de julho. Em seguida dirige-se para o Rio de Janeiro onde estará atracado entre 03 e 22 de Agosto e onde será a casa do Comité Olímpico Português nos Jogos Olímpicos de 2016.
 
Após a estadia no Rio de Janeiro e já com os cadetes do 2º ano da EN desembarcados, o navio inicia nova travessia atlântica, atracando novamente em Cabo Verde, desta vez no Mindelo, Ilha de São Vicente entre 10 e 12 de setembro.
 
O regresso a Lisboa está previsto para 25 de setembro, terminando assim uma viagem de 97 dias, onde a par da instrução dos cadetes da EN, a Sagres leva um pouco de Portugal a muitos portugueses espalhados pela diáspora, estreitando assim os laços entre as comunidades e as suas origens.
 
Nos vários portos praticados, o navio escola Sagres tem um programa vasto de visitas a bordo, divulgação e representação por parte da sua guarnição, bem como diversos eventos organizados juntamente com os pareceiros da Marinha que se associaram a esta viagem.


LISBOA 21/JUN/16 ​> 03/JUL/16 PRAIA (CABO VERDE) 06/JUL/16 > 19/JUL/16 RECIFE (BRASIL) 22/JUL/16 > 26/JUL/16 SALVADOR DA BAÍA (BRASIL) 28/JUL/16 > 03/AGO/16 RIO JANEIRO (BRASIL) 22/AGO/16 > 10/SET/16 MINDELO (CABO VERDE) 12/SET/16 > 25/SET/16 ​LISBOA ​





A Missão

Um Grande Veleiro

O Navio

História